Padre sertanejo Alessandro Campos é processado em R$ 9,6 milhões


Padre sertanejo Alessandro Campos é processado em R$ 9,6 milhões

Ex-empresário do padre e cantor Alessandro Campos, Leonardo Azevedo está processando o padre por quebra de contrato, pedindo R$ 9,6 milhões. 

O padre que disse que ganha tudo dos outros, ouro, roupa, comida, etc e que doa quase todo seu dinheiro aos pobres e que também diz não receber dinheiro de publicidade que aparecem em seu programa de televisão. Mais não sei como ele tem uma fortuna de mais de 30 milhões. 

Agora pode ficar 9,6 milhões mais fiel. OPS mais pobre!

Segundo o empresário, o acordo com o padre Alessandro foi assinado em março de 2014, prevendo dez anos de exclusividade na parceria. Após desentendimentos, porém, o contrato foi rompido em outubro, sob justificativa de falta de empenho na divulgação e clareza da prestação de contas.

Leonardo Azevedo diz não ter recebido os 40% acordados sobre a carreira do artista, referentes a shows e vendas de CDs. Além disso, o padre também não teria repassado o dinheiro para o pagamento dos funcionários da produtora do empresário, a Stare Midia Digital. 

Os "calotes do padre" incluiriam também cerca de 30 multas registradas do carro de Leonardo, somando mais de R$ 30 mil. Podem perceber que o sertanejo de Deus gosta do número 30.

O padre alega que ele não tinha informações concretas sobre algumas prestações de contas e que o trabalho não estava sendo bem feito. Mas o problema é que não existia uma conta do Leonado ou da empresa dele. Todos os depósitos eram feitos diretamente na conta do padre.

RECOMENDADO: