Ataque ao Instituto Lula foi psicopolítica!


Ataque ao Instituto Lula foi psicopolítica

Técnicas usadas, no ataque ao Instituto Lula, tem como objetivo influenciar, emoções, e o comportamento do povo em relação ao próprio partido.

Aquilo foi um psicopolítica um conjunto de técnicas de psicologia social, usadas para controlar o pensamento e o comportamento das massas. 
"O Comunismo é bom! O Comunismo é bom! O Comunismo é bom! O Cristianismo é uma estupidez! O Cristianismo é uma estupidez! O Cristianismo é uma estupidez! Desista! Desista! Desista!..." - Acho que isso responde qualquer coisa.
Terrorismo é o uso da violência política como forma de pressionar um governo e/ou sociedade para que aceitem uma mudança política ou social radical foi isso que aconteceu no Instituto Lula.

Em termos gerais, o terrorismo é uma ação violenta que procura, mediante a espetaculosidade do ato, provocar na população uma reação psicológica de medo, um pavor incontrolável, o terror. Ele não é um fenômeno novo, é tão velho quanto à própria guerra, a mesma que acompanha a sociedade desde os seus primórdios.

Assim, é evidente que no Brasil esteja está atmosfera política envenenada, de intolerância e medo artificialmente criado, com o objetivo de justificar a aplicação de graves restrições às liberdades democráticas. E isso tudo é feito com o apoio das grandes corporações de mídia, que só se lembram de criticar o ‘autoritarismo’ de Lula quando seus interesses imediatos são afetados.