Atentado no Cairo deixa quase 30 feridos


Atentado no Cairo deixa quase 30 feridos

Atentado com um carro-bomba na sede da delegacia das Forças de Segurança Nacional do Egito, no Cairo, deixou 29 feridos nesta quinta-feira (20).
  Entre os feridos, estão seis policiais.

Tanto o Estado Islâmico (EI, ex-Isis) como um grupo black block local assumiram a autoria da ação. "Esta operação é uma vingança pela morte de nossos irmãos e todos os mártires muçulmanos", emitiram os jihadistas islâmicos em nota. Já o grupo local afirmou que o atentado foi cometido "em nome de Alá misericordioso".

Segundo o Ministério do Interior, o autor da ação deixou o carro próximo à sede da entidade e fugiu em uma moto minutos antes da explosão.

Um porta-voz do Alto Comissariado da União Europeia afirmou que o bloco econômico está "com firmeza, ao lado do governo e do povo do Egito para enfrentar o terrorismo". A entidade ainda demonstrou "apoio" às autoridades.

Os ataques no país têm aumentado nos últimos meses por causa da participação egípcia no combate aos terroristas da região. O presidente Abdel Fattah al-Sisi também é acusado de ser um "traidor" do islã pelos grupos extremistas. (ANSA)