ISIS decapita especialista, em antiguidades


ISIS decapita especialista, em antiguidades

ISIS decapita Khaled al-As'ad especialista, que se recusou a revelar a localização de valiosas antiguidades.

Khaled al-As'ad passou sua vida na árdua tarefa de preservar as antiguidade, poupando as relíquias de nossos antepassados ​​para as gerações ainda por vir.

Ele estava trabalhando em Palmyra, uma cidade síria cheia de monumentos e templos antigos - uma cidade que foi, no segundo milênio aC, uma parada de caravana para as pessoas fazendo seu caminho através do deserto.

Nesta terça-feira, ele foi decapitado em praça pública na onde ele tinha trabalhado tão duro para salvar, disse Rami Abdulrahman do Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

Al-As'ad, professor universitário e ex-gerente-geral de antiguidades no museus em Palmyra, foi decapitado de forma cruel.

Seu crime? Ele se recusou a jurar lealdade ao ISIS - e se recusou, sob um interrogatório feito pelo ISIS, a revelar a localização de tesouros arqueológicos e dois baús de ouro aos terroristas que pensavam estar escondidos na cidade.


RECOMENDADO: