Nepal está em risco de passar por um outro grande terremoto


Nepal está em risco de passar por um outro grande terremoto

Quando um terremoto atingiu o Nepal em 25 de abril, conhecido como o terremoto de Gorkha, aldeias inteiras foram destruídas.

Também, grandes edifícios foram derrubados na capital Kathmandu, e mais de 9.000 pessoas perderam suas vidas. O geólogo Jean-Philippe Avouac vem estudando a região há mais de duas décadas, olhando como montanhas são formadas e terremotos acionado. Quando ele soube que um terremoto de magnitude 7,8 atingiu o país, ele esperava que o número de mortos estivesse na casa das centenas de milhares.
"No começo, quando eu vi a notícia no aeroporto de Catmandu, eu pensei que havia um problema de comunicação, que não estavam ouvindo toda a extensão do dano",explicou Avouac. "Como se vê, houve poucos danos às habitações regulares, e, felizmente, como resultado, havia muito menos mortes do que eu inicialmente previ." 
"O terremoto Gorkha não fez o trabalho de transferência de deformação em todo o caminho até a frente do Himalaia", disse Avouac. 
"Assim, o Himalaia certamente poderia gerar terremotos maiores no futuro, mas ainda não temos como dizer quando." 
O último grande terremoto que abaou a região ocorreu em 1505, e assim as tensões foram se acumulando durante séculos.

Em um segundo estudo publicado na Science Express, uma equipe separada da Caltech também analisou por que poucos prédios foram destruídos em Kathmandu. Eles descobriram que para tal terremoto de grande magnitude, a alta-frequência de agitação - que normalmente é a principal causa para os edifícios de baixo nível entrar em colapso - foi realmente muito leve na capital. As ondas de alta freqüência do terremoto se manifestou em uma borda mais profunda da ruptura, longe de Katmandu.