Chinesas presas com droga chamada de "sopro do diabo"


Chinesas presas com droga chamada de "sopro do diabo"

Parece uma cena de um filme de espionagem. Duas mulheres chinesas, suspeitos de serem membros de um grupo criminoso Triad internacional.

Elas foram presas e acusadas de persuadir estranhos andando na rua para inalar um pó misterioso alegando ter poderes curativos. Mas o pó realmente faz com que as vítimas a entrem em um estado de zumbi e usadas pera levar seus atacantes até suas casas, onde elas são sumariamente roubadas.

Embora possa soar como ficção, esta cena supostamente ocorreu em Paris, de acordo com um relatório no jornal britânico The Telegraph. O jornal informou na terça-feira que duas mulheres chinesas e um homem foram presos pelas autoridades na cidade por suspeita de usar uma droga conhecida como "sopro do diabo" para ter acesso a casas "dezenas de vezes." 
A escopolamina pode ser derivada a partir de henbane negro, visto aqui, o que é chamado de "fétido nightshade" por causa do mau odor que emite. "Todas as partes da planta são venenosas para os animais e seres humanos", relata o Departamento do Interior. EUA
O fármaco também é conhecido como burandanga ou escopolamina e é derivado de henbane, um membro da família de plantas de erva-moura. De acordo com Drugs.com, escopolamina pode ser utilizada medicinalmente no tratamento da doença de Parkinson, síndrome de intestino irritável, uma descoberta recente sugere que ela também foi utilizada por médicos nos tempos otomanos. 

Quando as autoridades parisienses invadiram o quarto de hotel das mulheres presas, eles encontraram "diversas substâncias medicinais chinesas, bem como balanças, filtros e luvas", relatou o The Telegraph, citando o jornal Le Parisien. Essas substâncias estão agora a ser analisadas.

Enquanto isso, autoridades chinesas disseram a seus homólogos franceses que as duas mulheres e um homem que supostamente fizeram o pó pertencia a um sindicato do crime chinês e que "são especialistas em todo o mundo em submissão mental, com a ajuda de produtos desconhecidos", segundo o Le Parisien.

Crimes relacionados com a droga ter sido amplamente divulgados na Colômbia e no Equador, de acordo com The Guardian, e o Conselho Consultivo de Segurança no Exterior dos EUA adverte os viajantes que visitam a Colômbia para tomar cuidado com um ataque de escopolamina. (Aqui está um curta-metragem interessante sobre escopolamina na Colômbia a partir de vice.)

O Sopro do Diabo: A droga mais poderosa do mundo.

Escopolamina, esse é o nome de uma droga que vem causando mais problemas que apenas a dependência química. Ela é retirada de uma planta nativa da Colômbia, chamada Burundanga pelos locais, se ela for utilizada em doses elevadas (isso quer dizer menos de um grama!), ela causa um efeito tão incrível que muitos diriam que é um mito, uma lenda, é tão fantástica que quase nem acreditei quando comecei a pesquisar o assunto ela pode hipnotizar o usuário sem que ele nem mesmo perceba o que está acontecendo, o hipnotismo é tão forte que deixa a pessoa vulnerável a praticamente qualquer sugestão, ao usar escopolamina perde-se todo o senso de preservação – se mandarem você se matar, adivinha, você vai – e também a consciência do que é certo ou errado, resumindo, o que mandarem você fazer praticamente já estará feito. Para piorar ela é dezenas de vezes mais forte que as outras drogas geralmente usadas nos conhecidos golpes “Boa Noite, Cinderela”, e como se isso já não fosse suficiente, após o efeito a pessoa não se lembrará de nada, nada mesmo!

A droga é extraída das sementes, folhas e flores de uma planta também chamada de “Borrachero Blanco” e poucas pessoas sabem extrair o pó, menos pessoas ainda conhecem quem faça o serviço. Na Colômbia o grama da droga custa cerca de 60 dólares nas ruas. Criminosos vem utilizando o “Sopro do Diabo” para realizar assaltos e extorsões – existem vários casos de pessoas que aceitaram um “suquinho” de um desconhecido num dia para acordarem no outro e descobrirem que seu apartamento está vazio, que sua conta bancária foi limpa ou que seu carro foi usado em algum roubo – mas as piores histórias vem das vítimas de estupro quando a vítima não pode se defender por estar drogada Alguns relatos falam até de estupros seguidos da morte da vítima (deixando bem claro que são histórias não confirmadas contadas pelos locais, mas com uma droga como essa, quem duvida).

No início do século XX o Dr. Robert House, um médico do Texas, afirmava que a droga, conhecida por apagar memórias de eventos dolorosos, podia ser utilizada em interrogatórios, ela precedeu o uso de agentes químicos ainda mais fortes na década de 1930. Apesar de seu uso, nunca ficou claro se as pessoas submetidas a substância realmente falavam a verdade ou se diziam somente o que os interrogadores queriam ouvir.

Confesso que a revelação da existência de drogas como essa me causam medo, mas também nos ensinam que nosso mundo é grande e ainda pouco explorado, quem sabe quais ervas milagrosas se encontram escondidas nas gigantescas florestas tropicais do globo? Plantas capazes de curar o câncer, o ebola e muitas outras doenças, mas também capazes de confundir nossos sentidos, apagar nossas memórias e tirar nossas vidas.

É cientificamente comprovado que quando ingerida ela impede a passagem de determinados impulsos nervosos ao Sistema Nervoso Central, ou seja, esta é uma droga que, como outras substâncias, se utilizada em elevadas doses pode provocar a morte ou perda quase total do livre arbítrio. Pode ser por isso utilizada com fins criminosos. Não é necessário usar escopolamina para ter esse efeito, a maconha e o álcool, tem efeitos semelhantes: quando se ingere bebidas alcóolicas ou se fuma maconha uma parte significativa do nosso instinto de preservação desaparece, levando a acelerar mais um carro ou andar na beirada de uma ponte só porque alguém disse que você devia. A escopolamina age da mesma maneira, mas é muito mais forte, se usando maconha você pode ser convencido a emprestar uma”graninha”, usando escopolamina você pode ser induzido a fazer praticamente qualquer coisa que no dia seguinte nem lembrará do que aconteceu.

RECOMENDADO: