Maior violação de dados dos EUA atinge 100 milhões de pessoas


Maior violação de dados dos EUA atinge 100 milhões de pessoas

Bancos norte-americanos e outras instituições financeiras sofreram sua maior violação de dados são 100 milhões de pessoas com contas bancárias.

Autoridades norte-americanas confirmaram o hack na terça-feira, enquanto fazia acusações contra quatro homens pelo roubo de dados de mais de 100 milhões de pessoas. JP Morgan está entre os bancos que foram atingidos, a empresa confirmou à Bloomberg.

Hackers ganharam acesso a informações de clientes de nove empresas, de acordo com uma acusação de Preet Bharara, procurador dos EUA em Manhattan, incluindo dois jornais. O Wall Street Journal, que anunciou em outubro disse tinha sido atacado, e agora está entre esse grupo.

Autoridades americanas alegam que os diferentes ataque geraram "centenas de milhões de dólares em receitas ilícitas" que foi usado através de pelo menos 75 empresas de fachada e contas bancárias em todo o mundo.

O WSJ já havia alertado seus clientes sobre a violação.

RECOMENDADO: