Joseph Kony pode estar em más condições de saúde


Joseph Kony pode estar em más condições de saúde

Joseph Kony líder do Exército de Resistência do Senhor, possível responsável pelo sequestro de mais de 60 mil crianças em Uganda, pode estar em más condições de saúde.

Joseph Kony, chefe notório do Exército de Resistência do Senhor (LRA) grupo militante rebelde, pode estar declaradamente com a saúde debilitada. Kony continua a evitar cair nas mãos de forças militares regionais e globais que procuram pelo líder fugitivo.

Um fonte da inteligência de Uganda disse em condições de anonimato que os desenvolvimentos relacionados com a saúde de Kony, pode estar ligado ao diabete. O LRA formou-se no final de 1980 em Uganda, mas desde então tem exportado sua marca de violência para países como a República Democrática do Congo, a República Centro-Africano (CAR), e no Sudão do Sul.

Kony liderou o LRA com o objetivo de derrubar o governo de Uganda e sua substituição por um sistema guiado pelos Dez Mandamentos. O grupo, fundado em 1986 para defender ostensivamente o grupo étnico acholi de Uganda, rapidamente tornou-se infame pelo recrutamento de crianças-soldados e massacrar civis inocentes. O LRA é muitas vezes referido como um culto, enquanto o governo dos EUA classifica-o como um grupo terrorista.

Os EUA tem estado envolvido na caçada ao líder rebelde durante anos. O presidente Barack Obama também enviou assessores para o Uganda em 2011, citando o impacto sobre a segurança regional, como resultado das atrocidades cometidas pelo LRA.

Relatórios de desertores e agências de inteligência indicam que a força do grupo rebelde foi reduzido drasticamente nos últimos anos, possivelmente para algumas centenas de combatentes. Em janeiro, o grupo sofreu um duro golpe quando um comandante superior, Dominic Ongwen, se entregou às autoridades.

Kony é procurado pelo Tribunal Penal Internacional por 33 acusações de crimes de guerra e crimes contra a humanidade por sua ligação com a guerrilha. Uma recompensa de 5 milhões de dólares é oferecida por informações que levem à sua prisão.

RECOMENDADO: