Reino Unido fecha o cerco contra a liberdade na Internet


Reino Unido fecha o cerco contra a liberdade na Internet

Reino Unido: As empresas de tecnologia vão enfrentar acusações criminais se notificarem os usuários sobre espionagem do governo.

Na semana passada, foi relatado que o Yahoo havia se tornado a mais recente empresa que prometeu alertar os usuários quando eles estivessem sendo espionados pelo Estado. Twitter, Facebook e Google tinha assegurado anteriormente aos seus usuários que eles também avisariam de qualquer potencial espionagem do governo. O Reino Unido, ao que parece, não está feliz sobre isso, e está empurrando um projeto de lei que pode dar até dois anos de prisão.

Especificamente, o Reino Unido quer tornar uma ofensa criminal para as empresas de tecnologia que alertarem os usuários sobre pedidos de acesso aos seus dados de comunicação realizadas por organizações de segurança tais como MI5, MI6 e GCHQ.

O projeto de lei também pode permitir que o governo do Reino Unido possa exigir que as empresas enfraqueça a criptografia em serviços de mensagens como WhatsApp e iMessage para permitir que agências possam ver conversas, uma proposta que a Apple é fortemente contra. 

RECOMENDADO: