Bomba de hidrogênio da Coreia do Norte viola direito internacional


Bomba de hidrogênio da Coreia do Norte viola direito internacional

A Coreia do Norte afirmou ter testado uma bomba de hidrogênio “com sucesso absoluto”. Muitos países, primeiramente, o Japão e a Coreia do Sul condenaram fortemente esta ação do país.

Pyongyang, por sua vez, emitiu um comunicado do governo, explicando que recorreu ao desenvolvimento das armas nucleares para se proteger contra a agressão externa e que nunca iria usar estas armas em primeiro lugar, a menos que a soberania da Coreia do Norte fosse violada.

Rússia

Moscou também chamou os ensaios de uma bomba de hidrogênio por parte de Pyongyang de "uma clara violação do direito internacional".

"A Rússia condena estes testes, pois são uma clara violação do direito internacional", disse Vladimir Voronkov, enviado da Rússia para as organizações internacionais em Viena, Áustria, à RIA Novosti.

No entanto, a chancelaria russa chamou a todas as partes interessada a manter a máxima tranquilidade.

“Reafirmamos a nossa posição a favor da resolução pacífica dos problemas da Península Coreana no âmbito das negociações de seis partes e de lançamento no futuro mais próximo de um diálogo com vista a criar um sistema firme de paz e estabilidade na região”, disse a representante oficial do Ministério das Relações Exteriores, Maria Zakharova.