BBC permitiu que agressores sexuais pudessem operar com impunidade


BBC permitiu que agressores sexuais pudessem operar com impunidade

Apesar do abuso infantil em série e vários crimes sexuais, personalidades da televisão britânica Jimmy Savile e Stuart Hall foram autorizados a operar dentro da BBC impunemente entre 1959 e 2006, um relatório incriminador foi encontrado.

O falecido Jimmy Savile apresentador da rede britânica abusou sexualmente de 63 pessoas, incluindo muitas crianças, em um hospital para o qual arrecadava fundos e onde tinha acesso livre aos quartos, segundo um relatório divulgado nesta quinta-feira.

Dame Janet Smith, uma ex-juíza, apresentou sua revisão independente na quinta-feira, dizendo que a reação da BBC a alegações de má conduta "foram ignoradas".

"Ela investigou alegações de corrupção, mas não investigaram queixas de meninas contra personalidades da própria rede", disse ela.

Ela chamou Savile e Hall "predadores sexuais" e disse que a BBC perdeu cinco oportunidades para parar a sua má conduta, que persistiu por décadas.