Crimes britânicos no Oriente Médio são trazidos a Luz


Crimes britânicos no Oriente Médio são trazidos a Luz

A elite política britânica está fazendo todos os esforços para impedir uma investigação sobre as suas ações criminosas no Oriente Médio.

O governo de David Cameron vai cortar seus gastos sociais para serem capazes de contribuir mais para as operações militares no exterior, principalmente as que são realizadas no Oriente Médio, o jornalista e analista político Martin Berger disse.

Escusado será dizer que o exército britânico ainda goza de orçamentos substanciais em benefício dos grandes empreiteiros militares do Reino Unido e seus lobistas no parlamento britânico.

"Portanto, não é surpreendente que esses lobistas estão entre os mais ardentes defensores do possível envolvimento militar britânico na Síria, apesar das tentativas de alguns políticos de pôr fim aos ataques aéreos que o Reino Unido estão a realizar neste país árabe, chamando-os de "infanticídio", "Berger escreve em seu artigo para a New Oriental Outlook.

Durante os últimos anos, a elite política britânica têm vindo a fazer todos os esforços para impedir qualquer investigação sobre suas políticas controversas e até mesmo criminais no Oriente Médio, África e outras regiões e para manter tudo varrido para debaixo do tapete.

Vários peritos confirmaram que o governo britânico está quebrando, o direito internacional da UE e nacional através do fornecimento de armas a Riad, à luz da sua campanha de bombardeios no Iêmen.

No entanto, uma comissão mista de deputados britânicos foi estabelecida para descobrir se o governo Britânico enviou armas para ataques a alvos civis no Iêmen.