Google e WhatsApp apoiam Apple em briga com o FBI


Google e WhatsApp apoiam Apple em briga com o FBI

A Apple ganhou dois apoios de peso em sua briga com o FBI para não revelar dados de um usuário de iPhone: os CEOs do WhatsApp e do Google se manifestaram publicamente a favor de Tim Cook.

Para quem não sabe, uma ordem da justiça federal dos EUA exige que a Apple ajude o FBI abuscar por conteúdos em um iPhone 5C apreendido com Syed Rizwan Farook, um dos terroristas do ataque realizado em 2 de dezembro em San Bernardino, Califórnia.


“Não podemos permitir que esse precedente muito perigoso aconteça. Hoje a nossa liberdade está em jogo”, afirmou o CEO do WhatsApp, Jan Koum. Vale lembrar que o aplicativo foi bloqueado aqui no Brasil por um dia após a empresa se negar a cumprir duas ordens da justiça local.

O CEO do Google, Sundar Pichai, adotou um discurso parecido. “Nós construímos produtos seguros para manter as suas informações protegidas e fornecemos às autoridades acesso a dados com base em ordens judiciais legais. Mas isso é totalmente diferente de exigir que empresas permitam que os aparelhos e dados de seus usuários sejam hackeados”, afirmou o executivo.

RECOMENDADO: