Lula um ex-presidente cansado e dissimulado


Lula um ex-presidente dissimulado em um país chamado Brasil

Lula disse que, se o PT entender que é necessário, ele será candidato à Presidência em 2018. A afirmação foi feita durante festa de comemoração dos 36 anos do partido, na cidade do Rio.

Lula é um homem dissimulado, o país não deveria aceitar suas palavras de conforto que são totalmente falsas.

À primeira vista, a campanha "fabricar" parece inócua, talvez uma fantasia – mas uma fantasia pouco inocente: Se as grandes empresas do mundo vierem "fabricar" coisas no Brasil para venderem para todo o país, o que é o real objetivo da campanha de Lula.

Impressão FALSA

Trata-se, contudo, de uma falsa dissimulação. Quando corporações multinacionais localizam suas fábricas em países do terceiro mundo isso não significa que o controle sobre decisões quanto à sua tecnologia e produção mude para estes países – ela permanece nas sedes localizadas nas metrópoles.

Mesmo decisões de produção e investimento das filiais localizadas no terceiro mundo têm de se conformar à estratégia global da corporação multinacional e, portanto, são controladas a partir das metrópoles. A localização cada vez mais extensa de tais fábricas em países do terceiro mundo como o Brasil significa necessariamente que cada vez mais vastos segmentos da economia caem sob o controle de decisores metropolitanos, o que equivale a uma crescente perda de soberania econômica.

Mas isso não é tudo. Ainda existe o fato da corrupção que o PT traz para cada ano em que ele governa um país com mais de 200 milhões de habitantes.

Mas, pode-se perguntar, se o resultado de um tal programa é ter maior crescimento e portanto maior emprego e melhoria da pobreza, então qual é o mal em pagar um preço por isto na forma de uma supressão dos direitos dos trabalhadores, ou mesmo, por extensão, de direitos democráticos gerais? A atitude abominável por trás de uma pergunta como esta é auto-evidente: ao invés de conceber uma estratégia de desenvolvimento que esteja em consonância com o espírito de uma sociedade democrática onde os trabalhadores e os outros desfrutam certos direitos democráticos básicos, ela realmente pede um sacrifício de tais direitos em nome do "desenvolvimento". Mas esta atitude abominável é justificada por uma lógica espúria, por uma pretensão de que não há outras opções perante o povo, isto é, por admitir como fato consumado que o Partido dos Trabalhadores é o único destino que o povo pode ter se eles não abrirem o olho.

RECOMENDADO: