Sitiado, Lula denuncia suposta intimidação judicial e midiática


Sitiado, Lula denuncia suposta intimidação judicial e midiática

Advogados de Lula impetraram, junto com um grupo de seis juristas, um pedido de habeas corpus no STF contra a decisão de Gilmar Mendes, que impede sua nomeação. O Instituto Lula condenou a campanha judicial e midiática que supostamente estaria em curso para intimidar o ex-presidente.

Gilmar Mendes decidiu na sexta-feira suspender a nomeação de Lula ao cargo de ministro do governo para escapar do escândalo envolvendo seu nome, por suspeitar que a posse se trata de uma manobra do governo de Dilma Rousseff para dar ao ex-presidente o foro privilegiado.

Em meio a uma forte recessão, a um enorme escândalo de corrupção, grandes protestos nas ruas e ao processo de impeachment, especula-se se Dilma Rousseff chegará ao fim de seu segundo mandato.

A postura favorável ao impeachment avança na opinião pública. Uma pesquisa do Datafolha publicada no sábado indica que 68% dos brasileiros querem que Dilma seja destituída, frente a 60% de um mês atrás.