Ex-funcionário do Projeto Tor, ajudou o FBI com um malware anti-Tor


Ex-funcionário do Projeto Tor, ajudou o FBI com um malware

De acordo com uma investigação, Matthew Edman, um especialista em segurança cibernética e ex-funcionário do Projeto Tor, ajudou o FBI com um malware que permitiu desmascarar usuários do Tor em vários casos de alto perfil, incluindo Operação Torpedo e Rota da Seda.

Edman é um cientista da computação que é especialista em segurança cibernética e inspeção que se juntou ao Projeto Tor em 2008 para construir e melhorar as interações do software Tor com software Vidalia.

Depois de 2009, Matthew foi contratado por um empreiteiro que trabalha para agências de defesa e inteligência, incluindo o FBI, para desenvolver malwares anti-Tor.

Desde 2012, Edman tem vindo a trabalhar na Mitre Corporation como um engenheiro sênior de segurança cibernética atribuído a equipe interna do FBI, chamado de Unidade de Operações Remota, que desenvolve ferramentas para espionar alvos potenciais.

Para desmascarar usuários do Tor, Edman trabalhou de perto com agente especial do FBI Steven A. Smith para desenvolver e implantar malware, apelidado de "Cornhusker" ou "Torsploit", que coletam informações de identificação sobre os usuários Tor. O Tor é um software anonimato usado por milhões de pessoas, incluindo funcionários do governo, ativistas de direitos humanos, jornalistas e, é claro, os criminosos de todo o mundo para manter sua identidade oculta enquanto navegam na internet.

RECOMENDADO: