Izzat al-Douri o "rei de paus" não morreu



A morte de al-Douri foi falsamente relatado por várias vezes no passado.

Izzat al-Douri o mais alto ex-funcionário de Saddam Hussein que conseguiu fugir após a ocupação dos EUA no Iraque, que segundo informações tinha sido morto por forças iraquianas perto de Tikrit, está vivo.

al-Douri o "rei de paus" que teria sido morto em 2015, aparece em vídeo criticando os EUA e o Irã.

Em um novo vídeo transmitido pela TV al-Hadath da Arábia Saudita parece mostrar al-Douri, vivo e bem, e falando sobre a importância da guerra contra os xiitas Houthis no Iêmen.

Autoridades iraquianas haviam insistido que eles tinham feito testes de DNA para ter certeza de que o homem morto era al-Douri. Seus partidários havia negado que ele tinha estivesse morto, no entanto, e esta é a primeira aparição aparente dele desde então.

Douri evitou a captura por 12 anos depois da queda de Saddam, assumindo como o líder da Ordem Naqshbandi, um dos principais grupos insurgentes sunitas do Iraque que lutam para derrubar o governo liderado pelos xiitas.

Junto com outros ex-pilares do regime de Sadddam, ele deu suporte ao ISIS sendo uma espinha dorsal para grupo, juntamente com o acesso ao contrabando de redes que se desenvolveram quando o Iraque foi prejudicado por sanções na década de 1990.

VIVO ou MORTO! A CIA ofereça uma recompensa de 10 milhões de dólares por informações que leve a sua captura.

Braço direito de Saddam

Nascido em Tikrit, a mesma cidade natal de Saddam Hussein, al-Douri era considerado o braço direito do ex-presidente em seu dia-a-dia.

Ele era subcomandante-em-chefe das Forças Armadas e tinha um alto cargo no comitê responsável pelo norte do Iraque quando armas químicas foram usadas na região em 1988, matando milhares de curdos.

Ele também teve um papel importante na repressão a um levante xiita frustrado em 1991.