Hemorragia de 2 trilhões no dia seguinte ao Brexit


Brexit, Brasil, MichellHilton

Mercados tiveram seu pior dia, hemorragia de 2 trilhões no dia seguinte ao Brexit.

Foram 2 trilhões varridos dos mercados acionários globais na sexta-feira depois que a Grã-Bretanha votou para deixar a União Europeia foi a maior perda diária dos últimos tempos, superando a falência do Lehman Brothers durante a crise financeira de 2008, de acordo com os índices do Dow Jones.

Os mercados globais derraparam na sequência do resultado inesperado do referendo em 23 de junho, em que os britânicos votaram para retirar-se da União Europeia por uma margem de 52 por cento para 48 por cento.

Os mercados da Europa continental foram atingidos em cheio, Milão e Madrid tiveram queda de mais de 12 por cento foram suas maiores perdas dos últimos tempos.

O percurso começou na Ásia, com o Nikkei abaixo de 7,9 por cento, logo transportada para Wall Street quando a S&P 500 caiu 3,6 por cento.

Mohit Bajaj, diretor de soluções de comércio da WallachBeth Capital LLC, em Nova York, disse que a gravidade da situação em parte era devido aos investidores terem interpretando mal o resultado e apostado de forma errada.

Leia o artigo original em Reuters. Siga Reuters no Twitter.

RECOMENDADO: