Shenzhen Baili quer a Apple bem longe


Shenzhen Baili, Apple, China, Michell Hilton sobre a Apple

Mais problemas continuam a surgir para a Apple. Além da queda nas vendas do iPhone, a potência recebeu o aviso de um tribunal de Pequim para que ela deixasse de vender seu iPhone 6. O motivo? O design da Apple foi considerado muito "similar" a um modelo chinês feito por Shenzhen Baili.

A decisão veio depois que Shenzen Baili entrou com uma ação contra a Apple, alegando violação de patente. Como TechCrunch observou, a Apple ainda pode recorrer dessa decisão. Este movimento segue uma tendência realizada há vários meses por algumas lojas de Pequim que pararam de vender o iPhone 6 e 6 Plus em favor de modelos mais recentes, informou o Wall Street Journal. Supostamente, a Apple também vai parar de produzir ambos os telefones.

Embora as repercussões financeiras dessa decisão sobre a Apple ainda não são conhecidas, é definitivamente mais um golpe para uma empresa que se baseou fortemente na China, sua maior base de clientes, além dos EUA, para as vendas do iPhone e receitas com aplicativos de iOS.

Em abril passado, a Apple reportou uma queda nas vendas do iPhone, pela primeira vez na sua história. As vendas na China continental diminuíram 11 por cento, enquanto na Grande China, que inclui Hong Kong e Taiwan, as vendas caíram para 26 por cento, observou TechCrunch.

Mas mesmo com esses problemas, Tim Cook continua otimista sobre o relacionamento contínuo de sua empresa com a China, como foi evidenciado após sua recente visita ao país.