Spotify em baixa e Apple Música super em alta


Spotify e Apple Música - MichellHilton.com

Apple contra-atacou na sexta-feira às reivindicações da Spotify, após a empresa alegar que a Apple havia prejudicado a concorrência na transmissão de música ao rejeitar uma atualização do aplicativo para o iPhone do serviço sueco, mas a Spotify não tem provas de nada.

As duas empresas têm estado cabeça a cabeça na batalha pelo streaming desde que a Apple Music foi lançado em mais de 100 países no ano passado.

A Apple teria rejeitado a atualização após a Spotify ter começado a estimular os clientes às assinaturas online ao invés de realizá-las através do sistema operacional da Apple, (iOS), disse a fonte, citando uma carta do conselheiro-geral da Spotify, Horacio Gutierrez. O documento teria sido enviado em 26 de junho. Ao encorajar os usuários a entrar no serviço pelo site, a Spotify busca evitar o pagamento de 30 por cento das inscrições mensais que é cobrado pelo iOS.

A Spotify tinha conseguido evitar a diluição de seu lucro através da cobrança de 13 dólares mensais aos assinantes do iOS ao invés dos 10 que exige dos outros clientes. Mas isso tornou a escolha mais cara quando a Apple lançou o Apple Music, a 10 dólares mensais, em junho do ano passado. Desde então, o novo concorrente já atraiu 15 milhões de usuários pagos contra 30 milhões do Spotify.

Sewell, em sua carta a Gutierrez da Spotify:

Tanto quanto eu posso ver o aplicativo da Spotify ainda está violando nossas diretrizes. Eu ficaria feliz em facilitar uma revisão e aprovação do seu aplicativo assim que você nos fornecer algo que seja compatível com as regras da App Store.