Chinês é condenado por pirataria militar nos EUA


Chinês é condenado por pirataria militar nos EUA - MichellHilton.com

(Reuters) - Um empresário chinês que se declarou culpado em março de conspirar para invadir as redes de computadores da Boeing e outros grandes empreiteiros da defesa dos EUA foi condenado na quarta-feira a quase quatro anos de prisão, disseram os promotores.

Su Bin, 51 anos, foi acusado de participar de um esquema para obter informações militares sensíveis. Além da pena de prisão de 46 meses, um juiz em Los Angeles também ordenou que Su a pague uma multa de 10.000 dólares.

"A sentença de Su Bin é uma punição justa por seu papel admitido por ele em uma conspiração com hackers de Força Aérea do Exército de Libertação do Povo para acessar ilegalmente e roubar informações confidenciais militares norte-americanas," John Carlin, procurador-geral assistente para segurança nacional, disse em um comunicado.

Su foi preso no Canadá em 2014.

Ele se declarou culpado em março em uma acusação de conspiração para obter acesso não autorizado a um computador protegido e de violar a Lei de Controle de Exportação de Armas.