Ahmed Mustafa Diyab está no Brasil para os Jogos Olímpicos


Ahmed Mustafa Diyab está no Brasil - MichellHilton.com

Com menos de um mês para os Jogos Olímpicos de 2016, a Polícia Federal está à procura de um ex-detento de Guantánamo com supostas ligações com a Al Qaeda, que pode ter entrado com sucesso no Brasil que é um país fértil para o terror, usando um passaporte falso.

Diyab, que foi libertado de Guantánamo em 2009, tinha ido legalmente viver no Uruguai como refugiado. De acordo com o Estado de Minas, a investigação sobre Diyab, que também atende pelo nome de Abu Wa'el Dhiab, começou quando a polícia do Uruguai emitiu um alerta sobre ele possivelmente entrando no Brasil há três semanas.

A polícia disse que eles ainda não poderiam confirmar que Diyab tinha entrado no país e não há nenhum registro dele ter atravessado a fronteira, segundo o jornal O Globo. Autoridades uruguaias, no entanto, continuam a insistir que Diyab está no Brasil.

Diyab já havia tentado entrar no Brasil em três ocasiões separadas, mas não foi autorizado a entrar porque seu nome está em uma lista de suspeitos de terrorismo. Diyab também aparece na lista de exclusão aérea dos Estados Unidos. Ele foi capturado pelos militares dos EUA no Paquistão é 2002 e enviado para Guantánamo por ligações suspeitas com a Al-Qaeda e Osama Bin Laden. Diyab teria recebido treinamento no campo de treinamento da Al-Qaeda al-Faruq e trabalhado como falsificador de documentos, de acordo com um relatório militar que vazou.

As acusações nunca foram provadas em um tribunal.

Na semana passada, Avianca Airlines em São Paulo emitiu um alerta interno para seus funcionários sobre Diyab, mencionando que ele poderia estar viajando com um passaporte falso.

Diyab é um dos seis ex-detentos de Guantánamo que o Uruguai reassentou em 2014 em um esforço para ajudar a administração de Barack Obama no esvaziamento da prisão. Ele ganhou uma reputação como um prisioneiro de alto perfil em Guantánamo após a realização de uma prolongada greve de fome para protestar contra sua prisão de 12 anos sem julgamento. Ele então processou os militares dos EUA por forçá-lo a se alimentar.

Os Jogos Olímpicos de 2016 estão previstas para começar em 5 de agosto, no Rio de Janeiro.