Explosão atinge prédio da polícia em Cizre, Turquia



Um caminhão-bomba suicida atingiu uma sede da polícia no sudeste de maioria curda da Turquia matando pelo menos 11 e ferindo dezenas na sexta-feira, dois dias depois de a Turquia ter lançado uma incursão contra o Estado Islâmico e milicianos curdos na Síria.

O primeiro-ministro Binali Yildirim disse que não há dúvida de que o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que tem travado uma insurgência de três décadas de autonomia curda, foi o responsável pelo ataque na província de Sirnak, que faz fronteira com a Síria e Iraque.

O escritório do governador da província disse que 11 policiais foram mortos e 78 pessoas, três delas civis, feridos. Não houve reivindicação imediata de responsabilidade.

O bombardeio na cidade de Cizre foi o último de uma série de ataques desde que um cessar-fogo com o PKK desabou mais de um ano atrás.

Numa conferência de imprensa em Istambul, Yildirim disse que a Turquia tinha aberto uma guerra com todos os grupos terroristas.

Fotografias transmitidos por canal privado NTV mostrou um prédio de três andares grande reduzida a cinzas, sem paredes ou janelas, e cercado por escombros.