Arábia Saudita corta bônus e benefícios de trabalhadores do governo


Arábia Saudita corta bônus e benefícios de trabalhadores do governo

A Arábia Saudita vai cortar bônus e benefícios dos funcionários do governo, pela primeira vez em uma tentativa de reduzir os gastos durante os baixos preços do petróleo.

Empregos do setor público são responsáveis por dois terços da força de trabalho da nação; seus salários e subsídios eram quase metade dos gastos do governo em 2015 cerca de 120 bilhões de dólares.

Os funcionários públicos também terão aumentos salariais suspensos, e a limitação de horas extras e férias anuais.

As mudanças a partir do próximo mês, aplicam-se a todos os trabalhadores do setor público. Soldados servindo no Iêmen estão isentos dos cortes.

Além disso, os salários dos ministros seriam reduzidas em 20 por cento, habitação, carro e subsídios para membros da assessoria do Conselho Shura cortado em 15 por cento.

Em abril, o príncipe Mohammad bin Salman al-Saud revelou planos para reduzir os gastos do governo e diminuir sua dependência das receitas do petróleo para conter um déficit orçamentário de 98 bilhões. Cerca de 72 por cento da receita do país vieram de petróleo em 2015.

Mas os gastos militares estão sempre em alta!