Execuções públicas estão em ascensão na Coreia do Norte


O número de execuções públicas na Coreia do Norte continua a subir sob o regime Kim Jong Un, de acordo com a agência de espionagem de Seul

O número de execuções públicas na Coreia do Norte continua a subir sob o regime Kim Jong Un, de acordo com a agência de espionagem de Seul.

Pyongyang tem sido palco de 64 execuções públicas nos primeiros nove meses de 2016, a a agência Kyodo News informou.

Execuções públicas são usadas como um meio de controlar a população.

A contagem total dobrou em 2016.

As mudanças indicam que a Coreia do Norte não está retendo condenações internacionais de seu histórico de direitos humanos. Mudanças de política pode ter ocorrido após o Conselho de Segurança das Nações Unidas impôs sanções mais duras em março, de acordo com a inteligência de Seul.

O líder norte-coreano está preocupado com a sua segurança pessoal e está cauteloso com potenciais tentativas de assassinato, de acordo com o Serviço Nacional de Inteligência.

Durante conferência a portas fechadas com os parlamentares sul-coreanos, funcionários da inteligência sul-coreana disseram que as preocupações decorrem do aumento da instabilidade dentro do regime político da Coreia do Norte.