Forças iraquianas se aproximam de Mosul


Forças iraquianas seguiam em direção a uma cidade ao sul de Mosul neste sábado, depois que combatentes do Estado Islâmico fugiram usando civis como escudos humanos

Forças iraquianas seguiam em direção a uma cidade ao sul de Mosul neste sábado, depois que combatentes do Estado Islâmico fugiram usando civis como escudos humanos. Enquanto isso, milícias xiitas sancionadas pelo Estado se juntaram à ofensiva, abrindo uma nova frente a oeste.

Tropas iraquianas que se aproximavam de Mosul pelo sul avançaram para Shura, depois de uma onda de ataques aéreos liderados pelos EUA e bombardeios de artilharia contra posições de militantes dentro da cidade. Comandantes disseram que a maioria dos combatentes do Estado Islâmico bateu em retirada no início da semana levando os civis, mas que os ataques aéreos norte-americanos interromperam a marcha forçada, permitindo que alguns civis escapassem. "Depois de todo esse bombardeio, não acho que vamos enfrentar muita resistência", disse um major do exército iraquiano, general Najim al-Jabouri. "Isso é fácil, porque já não existem civis", acrescentou. "O grande desafio para nós é sempre a existência de civis".

O tenente-coronel Hussein Nazim, da Polícia Federal militarizada, que está liderando o avanço a partir do sul, disse que alguns civis, principalmente idosos e doentes, podem ainda estar na cidade, mas que o uso de artilharia pesada e ataques aéreos eram uma tática padrão. "Temos de atacar antes de nos mover, ou seremos presa fácil para Daesh", disse, usando um acrônimo em árabe para Estado Islâmico.