Homens armados invadem academia militar no Paquistão


Militantes armados invadiram uma academia de formação da polícia no sudoeste do Paquistão, ferindo quase duas dezenas de recrutas e fazendo um número de reféns

Militantes armados invadiram uma academia de formação da polícia no sudoeste do Paquistão, ferindo quase duas dezenas de recrutas e fazendo um número de reféns.

Segundo as autoridades, o ataque ocorreu na noite de segunda-feira na academia, que é o lar de mais de 200 recrutas, localizado na cidade de Quetta, na província de Baluchistão.

"Cerca de cinco terroristas entraram no centro de treinamento da polícia e levaram recrutas sob a mira de armas", disse um oficial de segurança sênior falando sob a condição de anonimato.

A mídia local relatou pelo menos três explosões e tiros dentro da instalação.

Nenhum grupo ainda assumiu a responsabilidade pelo ataque.

Paquistão tem combatido militantes pró-Taleban durante anos, especialmente após a invasão liderada pelos EUA no Afeganistão em 2001 e o transbordamento posterior da militância na região.

Em junho de 2014, o exército paquistanês intensificou os seus esforços anti-militância pela implantação de cerca de 30.000 tropas perto da fronteira com o Afeganistão para acabar com bases militantes na área tribal e trazendo um fim à militância sangrenta.

MANCHETE SOBRE O ASSUNTO: Ataque a centro de formação da polícia no Paquistão deixa 20 feridos