Islândia entrou este domingo numa fase de intensa negociação política


Um dia depois das legislativas terem terminado sem a eleição de uma maioria, a Islândia entrou este domingo numa fase de intensa negociação política

Um dia depois das legislativas terem terminado sem a eleição de uma maioria, a Islândia entrou este domingo numa fase de intensa negociação política. A chave da governação está nas mãos de um novo partido chamado Regeneração.

A coligação de centro-direita que governava a ilha conseguiu apenas 29 dos 63 assentos parlamentares. Mas a aliança de centro-esquerda que inclui os Piratas, ficou com 27 deputados, segundo os resultados definitivos anunciados este domingo. Ou seja, nenhum dos blocos poderá governar sem o apoio de um outro partido.

Apesar de ter o triplo dos deputados das eleições de 2013, os Piratas conquistaram apenas 14,5 por cento dos votos (e dez deputados), ficando em terceiro lugar. O mais votado foi o Partido da Independência (com 29 por cento), seguindo-se o Movimento Esquerda-Verde, com 15,9 por cento (e que juntamente com o Partido Futuro Brilhante e a Aliança Social Democrata formava a aliança de esquerda dos Piratas).