E-mails de Hillary: John Kerry está sob fogo cruzado


O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, negou neste domingo (30) ter cooperado com o FBI depois que a polícia federal relançou o caso do uso de um servidor privado para enviar e-mails pela candidata presidencial Hillary Clinton

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, negou neste domingo (30) ter cooperado com o FBI depois que a polícia federal relançou o caso do uso de um servidor privado para enviar e-mails pela candidata presidencial Hillary Clinton.

"Não, nada me foi notificado, não, não me perguntaram nada, não, eu não tenho nenhuma informação sobre qualquer pedido feito à secretaria de Estado, e não tenho mais comentários a fazer sobre o assunto", disse John Kerry durante uma visita à Irlanda.

O diretor do FBI, James Comey, anunciou na sexta-feira (28) que novas mensagens da ex-secretária de Estado Hillary Clinton foram descobertas e que seriam examinadas por investigadores, outro episódio em um caso que assola a campanha democrata, a apenas dez dias da eleição presidencial.