Internet de Julian Assange foi intencionalmente cortada


A conexão à Internet do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi cortada nesta segunda-feira (17), na embaixada do Equador em Londres, onde ele está refugiado há quatro anos

A conexão à Internet do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi cortada nesta segunda-feira (17), na embaixada do Equador em Londres, onde ele está refugiado há quatro anos. A rede da embaixada foi atacado por um ente estatal ainda não identificado. "A conexão de Assange foi cortada intencionalmente por um sujeito estatal. Ativamos planos alternativos", informou o WikiLeaks no Twitter. 

No início de outubro, Assange anunciou que o WikiLeaks iria publicar semanalmente relatórios secretos que poderiam atingir os candidatos à Presidência dos Estados Unidos, como a democrata Hillary Clinton. Assange já divulgou uma série de documentos diplomáticos americanos, como alguns sobre Guerra no Iraque, que provocaram embaraços no governo dos EUA e em seus aliados.

A contingência do WikiLeaks é liberar tudo o que eles têm, dependendo da gravidade da infração cometida contra um membro do WikiLeaks.