Produção de ópio no Afeganistão sobe 43 por cento


A produção de ópio no Afeganistão sobe 43 por cento de acordo com um novo relatório encomendado pela Organização das Nações Unidas

A produção de ópio no Afeganistão sobe 43 por cento de acordo com um novo relatório encomendado pela Organização das Nações Unidas.

O Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) afirmou no relatório que o local utilizado para cultivar a planta de papoula, a fonte de ópio, subiu de 10 por cento para 201.000 hectares. Mais de 4.800 toneladas de ópio foi produzido em 2016, em comparação com 3.300 toneladas da droga no ano passado. Medidas de erradicação, por outro lado, caíram 91 por cento.

Funcionários da ONU citaram melhores condições de cultivo, clima favorável, aumentando a insegurança e uma queda no apoio internacional dos doadores como as razões para o aumento no cultivo, impulsionado por um maior rendimento por hectare.

O relatório da ONU afirma que o rendimento médio por hectare atingiu 23,8 quilogramas por hectare, 30 por cento a mais que em 2015.

O Afeganistão é o maior cultivador de ópio responsável por 80 por cento da produção mundial.