Trump está errado sobre Mosul


Donald Trump diz que ele poderia ensinar aos líderes militares "algumas coisas" sobre como vencer uma guerra

Donald Trump diz que ele poderia ensinar aos líderes militares "algumas coisas" sobre como vencer uma guerra.

Eis o que ele disse a ABC News em uma entrevista na quinta-feira:

"Deixe-me dizer-lhe, o elemento surpresa. Eu tenho ouvido coisas sobre Mosul por três meses. Por que eles têm que falar sobre isso? Não falar sobre isso. Elemento surpresa. General George Patton. Você olha para general George Patton, você olha para MacArthur, você olha para estes grandes generais, e eu digo isso o tempo todo, eles estão girando em suas sepulturas".

Ele acrescentou: "Por que não podem ganhar primeiro e falar depois. Por que eles têm que dizer três meses antes do ataque, nós estamos indo."

Os generais que afirmam saber mais sobre ISIS na verdade não sabem nada sobre estratégia militar.

Para a mente não militar, a ideia de Trump que você não deve falar sobre uma operação antes de lançá-la pode parecer fazer sentido. Mas na guerra moderna, especialmente, na tentativa de retomar uma cidade como Mosul, um ataque surpresa não é muito viável.

Há a vantagem psicológica que precisa ser adquirida: As forças do Exército dos EUA e iraquianas querem assustar os combatentes ISIS. Desde que o ISIS assumiu Mosul em 2014 sua liderança sabia que um dia teria de defendê-la dos iraquianos, que, obviamente, querem a cidade de volta. Por isso, é importante mexer com a cabeça dos combatentes de antemão.

Como parte da "formação" do campo de batalha, os militares dos EUA usam táticas como gritar mensagens árabes em alto-falantes, instando lutadores ISIS a se renderem. Eles lançam panfletos dizendo a mesma coisa. Este é o tipo de coisa que todos os militares fazem diante de grandes batalhas, uma vez que muitas vezes funciona muito bem para conseguir que pelo menos alguns combatentes inimigos possam se render - e esses lutadores podem ser usados.

Os comentários de Trump sobre Mosul fazem parte de um tema mais amplo de sua campanha: ele não sabe nada sobre estratégia militar. Durante meses, ele tem repetidamente se recusado a fornecer temas gerais sobre como ele iria derrotar o ISIS.