Dilma publica nota sobre a morte do déspota cubano


Dilma Rousseff afirmou neste sábado (26), por meio de nota publicada na internet, que é "motivo de luto e dor" a morte do ex-presidente de Cuba Fidel Castro, aos 90 anos, em Havana

Dilma Rousseff afirmou neste sábado (26), por meio de nota publicada na internet, que é "motivo de luto e dor" a morte do ex-presidente de Cuba Fidel Castro, aos 90 anos, em Havana.

Fidel morreu à 1h29 (hora de Brasília) deste sábado. A informação foi divulgada pelo seu irmão Raúl Castro em pronunciamento na TV estatal cubana.

Para a ex-presidente, Fidel foi "uma das mais influentes expressões políticas do século 20" e "visionário que acreditou na construção de uma sociedade fraterna e justa, sem fome nem exploração, numa América Latina unida e forte".