Escândalo político na Coreia do Sul ganha mais um episódio


Procuradores da Coreia do Sul prenderam um ex-assessor da presidente Park Geun-hye, informou a procuradoria nesta quinta-feira (3), a segunda pessoa a ser detida em consequência de um escândalo de tráfico de influência que atingiu o governo do país

Procuradores da Coreia do Sul prenderam um ex-assessor da presidente Park Geun-hye, informou a procuradoria nesta quinta-feira (3), a segunda pessoa a ser detida em consequência de um escândalo de tráfico de influência que atingiu o governo do país.

Os procuradores anunciaram que estão investigando suspeitas de que o ex-assessor presidencial An Chong-bum e Choi Soon-sil, uma amiga de longa data da presidente, forçaram conglomerados sul-coreanos a doar recursos para organizações sem fins lucrativos usando seus laços com a presidente.

An, que era conselheiro da presidente em coordenação política até renunciar no mês passado em meio à crescente crise política, foi preso na noite de quarta-feira. Mais cedo ele disse a repórteres do lado de fora da procuradoria que assumiria a responsabilidade por suas ações, mas se recusou a elaborar.