Espiões chineses na Austrália estão em ascensão


Chen Yonglin, o ex-diplomata chinês que largou o emprego a mais de uma década atrás, quebrou um longo silêncio para avisar de um número crescente de espiões e agentes trabalhando para Pequim na Austrália

Chen Yonglin, o ex-diplomata chinês que largou o emprego a mais de uma década atrás, quebrou um longo silêncio para avisar de um número crescente de espiões e agentes trabalhando para Pequim na Austrália.

Em 2005, Chen causou manchetes mundiais quando ele reivindicou que a China estava operando uma rede de "mais de 1.000 agentes secretos chineses e informantes na Austrália".

O ex-diplomata, que agora trabalha como um homem de negócios, alertou que o número de operários chineses secretos tem crescido constantemente desde que ele parou de trabalhar para o serviço externo da China.

Ele ressaltou que o aumento foi principalmente em informantes locais que forneceram informações cruciais de inteligência para Pequim.

Desde que procurou com sucesso asilo político na Austrália, Chen disse que ele começou a ficar preocupado com a influência de Pequim, em sua nova casa.