Forças iraquianas entram na cidade de Mosul


As forças iraquianas entraram pela primeira vez na periferia leste de Mosul nesta terça-feira (1º) e enfrentam forte resistência dos combatentes do Estado Islâmico, segundo a BBC

As forças iraquianas entraram pela primeira vez na periferia leste de Mosul nesta terça-feira (1º) e enfrentam forte resistência dos combatentes do Estado Islâmico, segundo a BBC.

Falando em uma base aérea próxima de Mosul, o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, disse que as forças do governo estão se aproximando e "cortariam a cabeça da serpente".

Mosul é simbólica para os jihadistas porque foi nessa cidade do norte do Iraque que o líder do Estado Islâmico, Abub Bakr al Baghdadi, proclamou a instauração de um califado em junho de 2014.

Fontes americanas calculam que entre 3 mil e 5 mil extremistas estariam dentro da cidade. Na segunda-feira (31), o premiê, disse aos jihadistas que eles devem “se entregar ou morrer".

Quase 1,5 milhão de pessoas moram na região de Mosul, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).