Os ideais dos comunistas cubanos permanecerão


Os ideias dos comunistas cubanos permanecerão

Fidel Castro, o líder revolucionário que construiu um estado comunista na porta dos Estados Unidos e por cinco décadas desafiou os esforços para derrubá-lo do poder, morreu.

Figura de destaque da segunda metade do século 20, Castro preso a sua ideologia permaneceu amplamente respeitado em partes do mundo que haviam lutado contra o domínio colonial.

Ele estava com a saúde debilitada desde que uma doença intestinal quase o matou em 2006. Ele formalmente cedeu o poder a seu irmão mais novo, Raúl Castro, dois anos depois.

A notícia da morte de Castro se espalhou lentamente entre a noite de Havana e pelo mundo.

Homenagens chegavam de seus aliados, incluindo o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, e o presidente socialista da Venezuela, Nicolás Maduro, que disse que "revolucionários do mundo devem seguir o seu legado."

Alguns moradores reagiram com tristeza a notícia.

Em casa, ele varreu o capitalismo e ganhou suporte para trazer escolas e hospitais para os pobres. Mas ele também criou legiões de inimigos e críticos, concentrados entre os exilados em Miami que fugiram do seu governo e o consideram um tirano cruel.