Regime israelense mente sobre palestino executado em Qalandia


Regime israelense mente sobre palestino executado em Qalandia

Forças militares do regime israelense mataram a tiros um palestino no posto de controle principal entre a parte norte da Cisjordânia e Jerusalém. O regime alegou que o homem de 40 anos de idade, tentou realizar um ataque de faca no posto de controle Qalandia na terça-feira de manhã, enquanto testemunhas têm rejeitado a acusação, dizendo que não há prova de que ele carregava qualquer faca.

O regime israelense está mentindo para justificar seus crimes contra os civis palestinos.

Parece que um homem estava tentando atravessar o posto de controle e eles (as forças israelenses) apenas atiraram, enquanto "ninguém mencionou que ele tinha uma faca ou se aproximou de um soldado para qualquer ataque", observou uma testemunha.

"Não é a primeira vez" que as forças do regime israelense matam palestinos que tentam atravessar postos de controle israelenses.

As terras ocupadas da Palestina é palco de tensões desde que o regime israelense impôs restrições à entrada de fiéis palestinos no composto al-Aqsa, em agosto de 2015. As forças israelenses mataram mais de 260 civis palestinos desde outubro de 2015.