Papa chora e reza por revolucionário ateu


O papa Francisco disse que a morte do líder revolucionário de Cuba Fidel Castro era uma "triste notícia" e que ele estava sofrendo e orando por seu repouso

O papa Francisco disse que a morte do líder revolucionário de Cuba Fidel Castro era uma "triste notícia" e que ele estava sofrendo e orando por seu repouso.

Francisco expressou suas condolências em uma mensagem em espanhol com o irmão de Fidel, o presidente Raúl Castro no sábado.

O papa, que se reuniu com Fidel Castro, quando ele visitou Cuba no ano passado, disse ter recebido a "triste notícia", e acrescentou: "Eu digo-vos os meus sentimentos de pesar."

Fidel Castro, que era um ateu convicto, foi batizado como católico e educado em escolas administradas pelos jesuítas, a ordem religiosa dos quais o papa é um membro.

Isso é hilário.