Governo Trump pode processar Hillary


Um assessor do presidente eleito Donald Trump na quinta-feira recusou-se a descartar processar Hillary Clinton ou investigar a fundação dirigida pelo ex-presidente Bill Clinton

Um assessor do presidente eleito Donald Trump na quinta-feira recusou-se a descartar processar Hillary Clinton ou investigar a fundação dirigida pelo ex-presidente Bill Clinton.

O ex-prefeito de Nova York Rudy Giuliani, um membro provável do gabinete do novo presidente, disse à CNN que foi uma "decisão difícil" sobre se um promotor especial devesse ser designado para investigar possíveis atividades ilegais de Clinton, como Trump ameaçou fazer no campanha.

Falando com a Fox News, o ex-prefeito disse: "Eu não acho que o presidente Obama devesse perdoá-la" - apesar de Clinton não ter sido condenada por qualquer crime.

Foi perguntado a Giuliani se ele iria aceitar, se for oferecido o escritório do procurador-geral dos Estados Unidos.

"Eu certamente tenho a energia, e provavelmente não há ninguém que conheça o Departamento de Justiça melhor do que eu", disse à CNN.