Vladimir Putin quer a Microsoft fora da Rússia


A Rússia já tem um plano para reduzir o uso de software estrangeiro, apoiando empresas e aplicativos locais, mas o presidente Vladimir Putin está planejando acelerar a transição se livrando de produtos da Microsoft, o mais rapidamente possível

A Rússia já tem um plano para reduzir o uso de software estrangeiro, apoiando empresas e aplicativos locais, mas o presidente Vladimir Putin está planejando acelerar a transição se livrando de produtos da Microsoft, o mais rapidamente possível.

E, na sua opinião, software da Microsoft pode ser usado na guerra cibernética contra outros países, e os Estados Unidos poderiam utilizar esses produtos como Windows e Office para se infiltrar em sistemas da Rússia.

NBC News afirma ter obtido um documento da Segurança Interna dos EUA, que confirma que hackers russos utilizaram malwares injetados em um documento Office da Microsoft para desligar a rede elétrica da Ucrânia no ano passado, por isso Vladimir Putin teme que uma tática semelhante possa ser usada por americanos contra a Rússia também.

Putin está agora tentando se livrar de software estrangeiro, tanto no governo e empresas estatais.

Uma fonte da inteligência dos EUA disse à NBC News que se livrar da Microsoft é uma prioridade para Vladimir Putin, ele acha que a gigante de software estar diretamente ligada a atividades de espionagem lançadas pelos Estados Unidos.

Livrar-se de software Microsoft, no entanto, não pode acontecer durante a noite, especialmente porque a Rússia tem milhares de sistemas com o Windows e Office, mas o país já tem leis que forçam as agências estatais e empresas a adotar o software desenvolvido localmente, em vez de soluções provenientes de empresas no exterior.