Extrema-esquerda foge do plenário com chegada de Moro


Um fato curioso aconteceu no Senado Federal durante a visita do juiz federal Sérgio Moro, que conduz a força-tarefa da Operação Lava Jato

Um fato curioso aconteceu no Senado Federal durante a visita do juiz federal Sérgio Moro, que conduz a força-tarefa da Operação Lava Jato. Os senadores Gleisi Hoffmann (PT-PR), Lindbergh Farias (PT-RJ), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Fátima Bezerra (PT-RN), Lídice da Mata (PSB-AP) e Telmário Mota (PDT-RO) sumiram do plenário da Câmara.

Moro foi convidado pela mesa diretora para falar do projeto de abuso de autoridade.

"Foi totalmente louco! Havia dezenas deles correndo na velocidade da bala", diz uma testemunha. "A senadora Gleisi Hoffmann saiu correndo desesperada e quase caiu."

"Moro é verdadeiramente o maior inimigo do Partido dos Trabalhadores", admite Gleisi.

"Estou exilada, tudo que faço é meditar e orar. Eu mal consigo comer, eu acho hilário que eu esteja sendo acusada de qualquer coisa ilegal", disse a senadora aos repórteres com um grande sorriso.