Regime israelense mata perito em drone do Hamas na Tunísia

Brigadas al-Qassam, o braço armado do Hamas, que controla a Faixa de Gaza, disse à AFP hoje que seu especialista em drone foi morto por "traição sionista", referindo-se a Israel

Brigadas al-Qassam, o braço armado do Hamas, que controla a Faixa de Gaza, disse à AFP hoje que seu especialista em drone foi morto por "traição sionista", referindo-se a Israel.

O regime de Israel ignorou a alegação do Hamas, apesar de seu histórico em assassinar membros de grupos militantes no exterior, inclusive na Tunísia.

O engenheiro de aviação e ex-piloto teria desenvolvido drones armados para militantes palestinos do Hamas. Várias fontes apontam a responsabilidade do Mossad, o serviço secreto do regime israelense.

Os homens responsáveis ​​pelo assassinato são "elementos externos" indicam a mídia tunisiana. Os autores são membros do serviço secreto israelense, diz um jornalista local. As forças de segurança da Tunísia prenderam cinco suspeitos nas horas que se seguiram ao evento, de acordo com a mídia israelense e tunisianas. Suas identidades não foram divulgadas.

Loading...