A fúria de Obama contra os russos é inexplicável


O presidente Barack Obama, na quinta-feira, ordenou a expulsão de 35 diplomatas russos como parte de uma série de medidas para punir o país por sua suposta interferência nas eleições presidenciais

O presidente Barack Obama, na quinta-feira, ordenou a expulsão de 35 diplomatas russos como parte de uma série de medidas para punir o país por sua suposta interferência nas eleições presidenciais.
"Essas ações se seguem a repetidos avisos públicos e privados que nós demos ao governo da Rússia e são uma resposta necessária e apropriada aos esforços para prejudicar os interesses dos EUA", disse Obama por meio de uma nota.
Ele não justificou nada.

A Rússia, por sua vez, negou repetidamente o envolvimento e exigiu que os Estados Unidos ofereçam evidências. Putin até acusou Hillary Clinton e outros democratas de serem perdedores doloridos que não sabem "como perder graciosamente".