Obama pede que inteligência investigue a eleição de 2016

A revisão está prevista para começar imediatamente com o objetivo de ser apresentado ao Congresso antes de Obama deixar o cargo em 20 de janeiro de 2017

Ainda incapaz de aceitar o fato de que sua previsão falhou, Barack Obama pediu a "comunidade de inteligência" para realizar uma "revisão completa" da alegada interferência russa na eleição de 2016.

A revisão está prevista para começar imediatamente com o objetivo de ser apresentado ao Congresso antes de Obama deixar o cargo em 20 de janeiro de 2017, diz The Hill.

Enquanto Hillary disse de forma consistente durante o ciclo de campanha que "17 agências de inteligência dos EUA" confirmaram o envolvimento da Rússia na invasão dos e-mails de John Podesta, essas "17 agências de inteligência" negaram, o Diretor de inteligência nacional dos Estados Unidos, James Clapper, anunciou que não havia nenhuma evidência do envolvimento russo.

Loading...