8 de dez de 2016

Tendência de baixa nos preços das ações da Oi

As ações da OIBR3 conseguiram recentemente superar importante resistência na faixa de 2,95 com força e convicção, dando um forte sinal de predominância da força compradora e apontando para uma grande possibilidade de continuação da tendência de alta de médio prazo

As ações da OIBR3 conseguiram recentemente superar importante resistência na faixa de 2,95 com força e convicção, dando um forte sinal de predominância da força compradora e apontando para uma grande possibilidade de continuação da tendência de alta de médio prazo.

Caso os preços venham a cair aliviando o estado esticado para as cotações da empresa, é muito provável que a ação volte a subir depois de chegar na região de 2,95, já que neste patamar existem muitos investidores dispostos a comprar a ação, o que deverá inflar a demanda pela ação frente a oferta, fazendo com que os preços se valorizem dando continuidade à tendência de alta de médio prazo.

PONTOS NEGATIVOS

A recuperação judicial da empresa é considerada complexa e de alta risco. Sem uma forte concessão dos credores da companhia que tem 65 bilhões de reais em dívida, a possibilidade de inviabilidade do business é alta.

Setor marcado por concorrência elevada com players internacionais disputando espaço com a Oi diretamente e indiretamente através da oferta de pacotes substitutos aos oferecidos pela empresa.

O princípio da neutralidade da rede que foi inserido no Marco Civil da internet compromete a rentabilidade da companhia e seu potencial de discriminação de preços.

O atual momento para a empresa é extremamente delicado, diante de uma recuperação judicial e com uma dívida considerada impagável, a empresa tenta sobreviver em um segmento altamente regulado e competitivo e com margens cada vez menores, enquanto seus concorrentes se reinventam a empresa segue tentando arrumar a casa.

Do ponto de vista operacional, a companhia continua enfrentando situação desafiadora. Conforme dados do segundo trimestre de 2016, a Oi S.A. mantém dificuldade de rentabilizar sua operação e mais ainda de entregar um nível de retorno que compense o custo de oportunidade de atuar em um setor altamente regulado. 

A longo prazo a tendência da OIBR4 e OIBR3 segue sendo de baixa já que, mesmo diante do grande desconto nas ações da Oi, vemos predominância dos fatores negativos.