12 de abr de 2017

China e Rússia sob suspeitas de terem interferido no Brexit

Rússia e China podem ter interferido no referendo sobre Brexit

As conclusões estão num relatório divulgado pelo Parlamento britânico: há suspeitas fundamentadas de que hackers ao serviço de governos estrangeiros, como a Rússia e a China, podem ter provocado os problemas informáticos que se registaram semanas antes do referendo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.

Os defensores do Brexit fizeram então correr a tese, ampliada pelas redes sociais e pelos meios de comunicação social britânicos, de que os apoiantes da permanência do Reino Unido na União estavam a organizar uma trama para desvirtuar o referendo. Numa disputa marcada pelas campanhas de desinformação e pela disputa cerrada de posições, casos como este podem ter ajudado a cavar ainda mais as trincheiras definidas — e fazer pender o resultado para o lado do Brexit.