29 de abr de 2017

Enquanto Trump dorme, Pyongyang testa a comunidade internacional dividida

Uma reunião do Conselho de Segurança da ONU, em Nova York, parece ter dado à Coreia do Norte uma oportunidade para testar o lançamento de outro míssil

Uma reunião do Conselho de Segurança da ONU, em Nova York, parece ter dado à Coreia do Norte uma oportunidade para testar o lançamento de outro míssil.

O governo japonês disse que o míssil voou cerca de 50 quilômetros e caiu no território norte-coreano. Os militares da Coreia do Sul acreditam que o míssil atingiu uma elevação de 71 km e falhou em poucos tempo depois.

Autoridades dos EUA disseram à Reuters que o lançamento parece ter sido de um KN-17, um novo míssil balístico de médio alcance. Um especialista sul-coreano militar disse que era provável ser um míssil Scud modificado usando combustível sólido.

Um míssil que usa combustível sólido é mais difícil de detectar na plataforma de lançamento do que um que usa combustível líquido, que precisa ter sua própria infraestrutura de lançamento.

Quando o teste ocorreu, a força de ataque USS Carl Vinson estava se aproximando da Península Coreana, mas isso não adiantou nada.

Foi o terceiro lançamento de mísseis falhos da Coreia do Norte este mês.