sexta-feira, 14 de março de 2014

Michell Hilton

Radares sugerem que avião mudou de rota intencionalmente


O mistério sobre o destino do voo MH370 deu uma reviravolta nesta sexta-feira. Registros de radares militares sugerem que o avião da Malaysia Airlines mudou deliberadamente de rota sobre a península da Malásia em direção às Ilhas Andaman, a oeste de Mianmar. Ainda há suspeitas de que o transponder - equipamento que envia automaticamente informações sobre o avião - tenha sido desligado propositadamente.

Uma fonte próxima ao caso, que não teve seu nome identificado, afirma que as investigações abraçam cada vez mais a teoria de que alguém que sabia pilotar desviou o voo centenas de quilômetros da rota prevista de forma intencional.

- Nós estamos avaliando a possibilidade de sabotagem e sequestro - disse a fonte, um oficial de polícia da Malásia.

Acredita-se que o Boeing 777-200 seguiu uma rota entre pontos de coordenadas bem precisas - o que indica que seus comandos foram executados por alguém com experiência em aviação - quando foi detectado nos radares do Exército fora da costa noroeste do país.

O último registro sugere que o avião se dirigia às ilhas indianas de Andaman, um arquipélago localizado entre o Mar de Andamão e a Baía de Bengala. O fato de que a aeronave tenha sida detectada a noroeste da Malásia fez com que as buscas se estendessem para o Mar de Andamão e do Oceano Índico.