terça-feira, 29 de julho de 2014

Michell Hilton

Madrugada de bombardeios pesados deixa 60 mortos em Gaza

Pelo menos 60 pessoas morreram - entre elas, possivelmente, funcionários da ONU - em uma das noites de bombardeio mais pesadas das últimas três semanas na Faixa de Gaza.

Faixa de gaza em chamas
Homem observa estrago em única usina elétrica de Gaza

A intensificação dos ataques israelenses ocorreu após o primeiro-ministro de Israel avisar que previa um longo conflito pela frente.

A única usina elétrica de Gaza foi danificada. Também foram alvejados locais associados ao Hamas, grupo que controla Gaza.

Um porta-voz militar israelense disse que os ataques sinalizaram um "aumento gradual da pressão" sobre o Hamas.

Em um discurso transmitido pela televisão na segunda-feira, o primeiro-ministro Binyamin Netanyahu enfatizou a necessidade de destruir túneis escavados sob a fronteira Gaza-Israel para impedir que integrantes do Hamas cheguem a Israel.

Autoridades palestinas dizem que 1.115 palestinos, a maioria civis, foram mortos nos combates desde 8 de julho, enquanto Israel perdeu 53 soldados e três civis - dois israelenses e um trabalhador tailandês.




Comente com o Facebook: